Hoje eu acordei extremamente mau humorada, com tendências quase homicidas, pronta pra sair atirando em qualquer um que me perguntasse se eu tinha dormido bem. Não, eu não dormi bem e passei a aula de banco de dados quase caindo de sono em cima do áspero e gelado gabinete. Eu estava realmente no limite da consciência e sonho. Minhas costas ardiam de dor e meus olhos lacrimejavam com o ar seco e sufocante que estava no laboratório por causa do ar-condicionado. E por esse motivo super válido, não terminei o trabalho de Análise de Sistemas. (net beans que me aguarde, irei lhe usar muito ainda).
A culpa é minha, verdade. Fiquei até as quatro lendo uma história super legal e esqueci que tinha que dormir. Claro que eu não vou contar a vocês que esqueço de dormir quase todo dia. São pequenos detalhes que merecem ser relevados. kkk

E pra compensar todo o tédio do primeiro parágrafo, resolvi mostrar a vocês uns posts bem legais, de uma página muito bem criada no facebook, chamada “Um leitor”, alguém conhece? Não é uma página muito conhecida, mas é muito boa e até engraçada por mostrar alguns problemas que TODO leitor já passou um dia. Aqui estão alguns posts bem simpatizantes:
                                           

Estante lotada.
                                          

Quem me dera não ter mais espaço na minha estante para colocar mais livros? Minha estante está quase vazia porque leio muito e-book/e-pubs. Na verdade, nem tenho estante, é um espaço suspenso na cômoda que fica no meu quarto, e está ocupado por 20 livros. Somente. Alguns ganhei da escola e outros não sei como vieram parar aqui. Só sei que sofro “bullying” quando olho para essa minha pequena estante. Pra ser sincera tenho um sonho meio infantil que é morar dentro de uma biblioteca, Kkkkkk. Quando era criança eu costumava ir na biblioteca municipal da minha cidade (ou da escola) toda semana pra pegar um livro novo. rs. 



Vontade de socar o personagem.
                                        

Geralmente a mocinha boba, aquelas garotinhas tontas e sem graça, que não mereciam ter o papel de protagonista. Quantas vezes eu já não desejei entrar no enredo da estória e dar um tapa bem dado na cara da personagem principal? Pra ver se acorda? Juro que fiquei com vontade de fazer isso com Savannah, de Querido John, por ela ter largado do coitadinho.



Conversar com o personagem
                                        

Quando vi esse post dei uma risadona bem alta, me acusei aqui.
hahaha Senti um alívio tão grande quando vi isso. Pensei que fosse só eu. Pensei que eu era a única tonta que conversava com os meus personagens favoritos, que chorava com eles e que até xingava, discutia, dava conselhos, risadas, perguntava porque fez isso ou aquilo. Ufa. Kkkkk

E aí, o que acharam? Se quiserem ver mais posts curtam essa página: Um leitor. Espero que tenham gostado, boa noite a todos e até a próxima.